segunda-feira, 6 de agosto de 2012

OS DIÁRIOS SECRETOS de Camilla Läckberg (D Quixote)


"Se revelares os teus segredos ao vento, não o culpes por os revelar às àrvores." Khalil Gibran

Chegados que somos aos primeiros dias de Agosto, estou certo que são muitos aqueles que estão perto do seu período habitual de férias. Sem cair na tentação de voltar a falar das leituras estivais, pelo menos no seu aspeto qualitativo, há algo que posso fazer, e que é o que aqui me faz regressar, com esta, pelo menos há cento e trinta e cinco vezes já. Aconselhar um livro que entretenha. No fundo, aconselhar aquilo que a literatura tem como ultimo motivo, revelar pelos olhos de outros, novas pessoas e novas paisagens onde acontecem coisas que existem de facto ou são criadas para nosso prazer. Não tenho essa contabilidade fechada, mas desconfio, que dos muitos livros e autores que aqui tenho aconselhado, uma boa porção andará perto do género policial. Ora nos últimos anos, o que no meu caso particular não era conhecimento novo, o mercado editorial foi buscar alguns autores a uma zona especial do globo, onde este tipo de livros tem não só muita procura, mas sobretudo uma excelente oferta: os países nórdicos. Assim, já por aqui foram aconselhadas obras de vários dos mais famosos e consagrados autores, bem como o de algumas novidades que considerei interessantes. A verdade é que é este um desses casos, o nome de Camilla Läckberg, já integrava a minha lista de compras há algum tempo, sobretudo a partir de um romance que foi amplamente publicitado e que será, suponho, o seu mais conhecido “A Princesa de Gelo”. Aqui, como acontece na maior parte das vezes interveio o destino e mão amiga ofereceu-me este “Os Diários Secretos” para fazer a iniciação a mais este universo literário. Pois a ampla gama de recomendações que esta autora trazia…a titulo de exemplo a tradução da sua obra em mais de 50 países, e números de vendas absolutamente impressionantes de mais de oito milhões de exemplares vendidos, não deslustra depois da leitura. É mais uma autora a passar para um patamar de atenção especial. O casamento de duas personagens centrais, a escritora Erica Falk e o inspetor Patrick Hedström, dão lugar a um enredo muito bem gizado e a uma estória que flui a bom ritmo com um pano de fundo também ele muito interessante. É provável que a muitos esta sugestão já não apanhe de surpresa, mas a mim vai-me fazer com certeza voltar a ler livros desta autora. Para fechar dentro do espirito em que iniciei mais esta sugestão apenas um pequeno apontamento, é um livro tão bom em Agosto como no resto do ano, if you know what I mean”. J
Boa Semana e… Melhores Leituras! J

Na Mesinha De Cabeceira:

Rever Portugal de Jorge de Sena (Guimarães)

4 comentários:

Ninguém disse...

Belíssimo livro. Muito bem escrito e uma brilhante conjugação entre o estilo policial e uma ambiente familiar.

SEVE disse...

Quando um livro vende mais de oito milhões de exemplares, desconfio....cheira-me a carneirada; quantos vendeu já essa imbecil das sombras de grey?

Ricardo disse...

Boas. Parto também desse principio, no entanto a quantidade de vendas não é sempre inversamente proporcional à qualidade. Há inumeros exemplos do contrário. Sem querer defender este caso em particular, até porque é de um género muito especifico, o policial, parece-me que o livro consegue o seu objetivo, que também não me parece que vá muito além do mero entertenimento.
As "sombras" nunca li, e a verdade é que também nunca li nada que me despertasse essa vontade, portanto, alguma verdade tem a expressão "carneirada" :).
Abraço e obrigado pela visita!!!

Lu disse...

Não encontro para comprar. já os 4 livros anteriores a esse.
Onde encontro?
Luciana