domingo, 18 de janeiro de 2015

St Vincent



Apetece repetir mil vezes: Bill Murray! Não tenho culpa. Sou fã do homem e do ator. Este filme é uma delicia. O argumento, simples e de certa forma banal, igual a tantos outros que o cinema nos oferece, tem aqui uma diferença abissal, tem atores, bons, muito bons, excelentes. É o "feel good movie" por excelência, daqueles que se termina com pena. Pede-se sempre um pouco mais seja do que for quando é bom. Seja nos filmes, nos livros ou na vida. Nestes ultimos dias em que começa a tradicional (para mim e para alguns queridos amigos meus) corrida a ver todos os pré e agora candidatos aos Oscares da Academia, tenho que afirmar que, ao contrário de anos passados em que não tive dificuldade em escolher os meus favoritos pela ausência de filmes e interpretações de vulto, desta vez estou a ficar confuso com a qualidade do que vou vendo. E, ainda que não tenha sido nomeado, Bill Murray tem sempre o meu Oscar. Um Oscar por ser ele próprio uma das mais geniais personagens e/ou personalidades da história do cinema. Vejam, é uma maravilha e tem momentos de humor únicos. Como disse no fim do filme, este só podia ter sido interpretado por Bill Murray. Evidentemente que outros o poderiam fazer, mas não era a mesma coisa :) De destacar a espantosa Naomi Watts também, com muita muita piada num papel atípico. Recomendo sem reservas. Quem não gostar disto não anda bem....

Sem comentários: