quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

ESTRADA PARA LOS ANGELES de John Fante (ALFAGUARA)

Se tiveres as palavras, existe sempre uma hipótese de que irás encontrar o caminho” Seamus Heaney

Depois do fantástico “A Primavera há-de chegar, Bandini”, e do prometido regresso à obra de John Fante, este segundo livro do chamado “Quarteto Bandini”, “Estrada para Los Angeles”. Consegue-se entender porque é que Fante é rotulado de “Deus” por Bukowski. É uma escrita tudo menos mainstream, e neste caminho de Arturo Bandini, somos levados por Fante a descer ao mundo frenético, neurótico e obsessivo, de um jovem adulto em total confronto com a vida e consigo mesmo. Escrito na primeira pessoa, é o próprio Arturo Bandini, que nos pinta todo o cenário. A sua relação conflituosa com a familia, a mãe e a irmã e um tio. Neste livro a figura do pai, central no primeiro, quase desaparece. Entra em cena todo um mundo de inseguranças e destemores que caracterizam este personagem no final da adolescência. É um retrato impressionante de uma mente e de um escritor-personagem em embrião, que não poupa em ódios e excessos. Conseguimos ver de facto a totalidade do personagem e todos os seus angulos de visão relativamente à vida. Uma vida que continua debaixo do efeito da Grande Depressão americana. Uma vida dura, que se opõe às vidas dos outros, dos ricos, dos pobres, dos emigrantes, do trabalho e do sacrificio. Um romance que me deixou mais uma vez uma forte marca de singularidade. Fante é de facto um mestre! Até ao próximo Bandini. E espero que o façam também....
Boa Semana e Boas Leituras!!!
Na Mesinha De Cabeceira:
MIRAGEM DE AMOR COM BANDA DE MUSICA de Hernán Rivera Letelier(Quetzal)
ARCO-IRIS DA GRAVIDADE de Thomas Pynchon (Bertrand)
A CONSCIÊNCIA E O ROMANCE de David Lodge (ASA)
C de Tom McCarthy (Editorial Presença)
O JOGO DO MUNDO de Julio Cortázar (Cavalo de Ferro)
DIÁRIO PARA ELIZA de Lawrence Sterne (Antígona)
A RAPOSA AZUL de Sjon (Cavalo de Ferro)
FESTA NO COVIL de Juan Pablo Villalobos (Ahab)
À MESA COM KAFKA de Mark Crick (Casa das Letras)
LISBOA (A cidade vista de fora 1933-1974) de Neil Lochery (Editorial Presença)
ESCREVO PARA AJUSTAR CONTAS COM A IMPERFEIÇÃO de Ricardo Guimarães (Modo de Ler)
FUGAS de Alice Munro (Relógio D´Àgua)
DANÚBIO de Claudio Magris (Quetzal)
OS ANÉIS DE SATURNO de W.G. Sebald (Quetzal)
ADMIRÁVEL MUNDO NOVO de Aldous Huxley (Antígona)
OS VELHOS DIABOS de Kingley Amis (Quetzal)
DEIXA LÁ e MÁS NOVAS de Edward St Aubyn (Sextante Editora)
LIBRA de Don DeLillo (Sextante Editora)
TELEFÉRICO DA PENHA (IMAGINÁRIO E REALIDADE) de Esser Jorge Silva (Edições Húmus)
CRÓNICAS DO AUTOCARRO de Manuel Jorge Marmelo (Ed. Autor by Oporto Lobers)
RELATÓRIO DO INTERIOR de Paul Auster (ASA)



Sem comentários: